quarta-feira, 24 de março de 2010

GLOBALIZAÇÃO E INTERNET

Hoje, em aula no 9º E, ao entrar na sala depois da aula de Geografia, os alunos estavm conversando sobre o assunto que haviam acabado de estudar com o Professor Sérgio, de Geografia, a Globalização. Por coincidência, o assunto da aula de História tinha muito a ver com o de Geografia. A programação era falar sobre a Expansão Imperilaista do séc XIX. O Imperialismo é a origem da Globalização, portanto, tudo a ver com o assunto da aula de Geografia. Mais uma vez a conversa caiu para o lado da Internet, já os estudantes têm muito interesse nesse tema. Os meios de comunicação são extremamente importantes para a Globalização e a Internet vêm rompendo barreiras culturais que pareciam intransponívies até então.
Falamos sobre a invenção da Internet, que teria sido uma arma de espionagem e contra-espionagem americana durante a Guerra Fria, década de 50 do século passado, e ao fim desse período, com a queda do Muro de Berlim e a desintegração geográfica da URSS, esse mecanismo passou a ser desnecessário e obsoleto para espionagem norte-americana. Como já estava tudo em funcionamento, foi dado um novo uso a internet, um uso para social e de lazer. Foi então, que na década de 90, do século passado, que se abriu o acesso a rede mundial de computadores para nós, usuários comuns, que procuramos a rede para trocarmos e-mails, para compor as redes socias, trocar mensagens instantâneas, entre outros passatempos e para a pesquisa de conteúdo. A cada dia uma nova utilidade é agregada a Internet.
A conversa foi para esse rumo, quando a aluna Jeciara citou a notícia de que a China proibiu o acesso ao Google para seus usuários de Internet. O motivo é que o governo chinês, até então, vinha recebendo do Google um tratamento diferenciado, a seu pedido, onde o site limitava o acesso aos chineses à conteúdos considerados inadequados pelo seu governo. Esse acordo funcionava bem, até que o Google passou a redirecionar o acesso dos chineses aos conteúdos inadequados que eram bloqueados, para uma área de livre acesso, o Google Hong Kong, onde não existe restrição de conteúdo. Ao fazer isso, o Google sofreu retaliação do Governo Chinês que passou a bloquear o acesso dos chineses a todo o conteúdo do Google, inclusive os não considerados impróprios.
Podemos considerar que atribuir a determinados conteúdos o caráter de impróprio pode paracer censura, mas temos de levar em consideração que o modo de vida chinês é diferente do nosso mode de vida, esse país por muito tempo mantinha relações distantes com os países ocidentais, e nos últimos 30 anos vêm se aproximando novamente do Mundo Ocidental. restringir o acesso a determinados conteúdos se faz necessário mesmo entre nós, ou alguém é a favor da pedofilia e da pornografia na Internet. É um assunto controverso, mas que temos que dscutir.
Mais uma vez, o assunto voltou para o acesso à Internet no Brasil, tanto aos conteúdos, quanto ao acesso da Internet em Banda Larga (navegação mais rápida). Qual é o seu custo, se a iniciativa oferece o serviço adequado, no preço justo, falamos um pouco sobre o projeto do Plano Nacional de Banda Larga e as modalidades de se oferecer o serviço, como por exemplo a opção de se transmitir o sinal da Internet via linhas de transmissão de energia elétrica, que já existe em outros países.
É sempre muito interessante falar desses assuntos com os alunos, penso que todos os conteúdos são pertinentes às aulas. A rede mundial de computadores é hoje uma peça fundamental da engrenagem que é a Globalização, a massificação cultural que vivemos foi acelerada pela Internet, por exemplo. Também é preciso falar que a Internet vem mudando a relação de nossa sociedade com a produção e circulação da informação. Antes tínhamos que esperar a notícia ser publicada nos jornais e revistas, depois ser divulgada pelas rádios e televisões, que com os links ao vivo já pareciam ser o ponto final da revolução da comunicação. Mais ainda o acesso a produção da informação não havia sido ainda popularizada. A internet vem tendo esse papel. Qualquer pessoa com acesso a rede, seja em casa ou em locais de acesso público, como lan houses ou infocentros, pode lançar suas próprias notícias e conteúdos nos blogs (como esse), nos fóruns de debate das redes sociais, como twitter, orkut, facebook, youtube, essa característica dota a Internet de uma utilidade que vem rompendo as últimas barreiras do controle a informação, agora precisamos romper a barreira do acesso à Internet, quando a Banda Larga for como a TV, chegar a praticamente todas as casas, a Revolução estará completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É MUITO BOM TER SEU COMENTÁRIO, LOGO ELE ESTARÁ PUBLICADO.
OBRIGADO.

Postar um comentário

VISITAS

Contador de visitas